quarta-feira, 6 de junho de 2018

:)

Por uns instantes gostava de ter o poder da transmissão de pensamentos. O dom da palavra. O poder da atitude, mas sobretudo a coragem de agir. 
O coração diz uma coisa, a razão outra. O corpo quer agir de uma forma, mas a postura tem de se manter. A verdade é dura, mas as pessoas insistem em viver na mentira. Se o olhar fala-se dizia tanta coisa que não pode sair do coração. Se o sorriso mostrasse realmente o verdadeiro significado, tudo começaria a ser diferente. Aos poucos é como se uma concha perdida na praia começasse a abrir do nada. A viver do nada. A sorrir do nada. E a amar do nada.

"...But I'm in so deep
You know I'm such a fool for you"

quarta-feira, 30 de maio de 2018

O tempo sabes que não volta atrás.

O tempo está a acabar e ela não conseguiu dizer aquilo que sentiu no primeiro minuto em que o viu. O tempo passou e não conseguiram trocar uma única palavra sobre tudo aquilo que se estava a passar. No ar continua a incógnita. Mas no coração vai permanecer a expectativa de tudo aquilo que poderia ter acontecido. 
O tempo está a acabar e com ele vai levar tudo aquilo que não viveram. Por medo. Ou porque simplesmente era proibido... Vai ficar sempre a sensação de que deviam ter feito mais, falado mais, os sorrisos deviam ter-se juntado num uníssono perfeito, assim como outros sons.
O tempo vai acabar, e "nós" também...